O bairro Lagoinha sob diversos olhares …

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

O bairro Lagoinha situado na região Noroeste é uma das principais localidades e referencias  para a capital mineira, o nome “Lagoinha” segundo alguns  refere-se ao fato de antigamente a região estar localizada em meio a uma área pantanosa e  com várias lagoas.

Constituída por migrantes da região central de MG e imigrantes italianos que auxiliaram na construção de Belo Horizonte,  é uma das regiões mais montanhosas  da capital e a maioria de suas ruas não foram projetadas conforme normas técnicas.

A partir da década de 40 o bairro obteve um grande progresso tornando-se o segundo centro comercial de Belo Horizonte, 40 anos depois, foi construído o  complexo ferro-rodoviário da Lagoinha, extinguindo então, a  antiga Praça Vaz de Melo.

Para quem não sabe o bairro antigamente integrava a região boemia de Belo Horizonte, com o passar dos anos e costumes, a região obteve características bem opostas, o charme dos casarões antigos e construções memoráveis, cederam espaço aos restos das demolições, usuários de drogas e aos moradores de rua.

Nota-se claramente que na região há muitas carências, falta incentivo, investimentos no que se refere a sua população em uma totalidade e principalmente, a divulgação de fatos e projetos que fazem parte de uma realidade positiva e desconhecida por grande parte da sociedade.

Conversamos com alguns moradores e trabalhadores da região para conhecermos o dia a dia do bairro. Para o taxista César Pereira que roda no bairro há 17 anos a localização ao que se refere ao seu trabalho é de grande valorização, porém há um descaso por parte das autoridades com relação à segurança, policiamento e faltam políticas públicas ativas no bairro. Já o morador Bruno Leonardo cita a importância do incentivo às ações sociais já existentes nas comunidades da região, e ressalta  ainda a falta de divulgação e valorização desses projetos.

Segundo alguns moradores o que ocasiona a violência e a insegurança na região está “ligado” a falta de um policiamento preventivo, e a falta de divulgação das ocorrências interessantes, como projetos sociais que constituem a cidadania local.

Em suma, como todos os bairros, regiões da cidade, a Lagoinha conserva heranças, cultiva histórias e é constituída por diversos aspectos, há de se ressaltar as suas carências com o intuito de diminuí-las, e destacar os seus pontos positivos, a  fim de resgatar uma imagem, ou (re)construir um novo olhar e vivencia para aqueles que ainda moram e dependem do bairro para trabalhar, estudar, morar entre outros.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s